Sarah e Felipe: mais que uma medalha olímpica em comum

Emmily Virgílio

No primeiro post deste blog, falei sobre minhas expectativas em Londres. Destaquei o judô. Pela primeira vez a modalidade tem representantes brasileiros em todas as categorias. O feito, por si só,  já é um reflexo da evolução do esporte no nosso país. Mas ouro e bronze no primeiro dia de competições foi pra coroar um trabalho exemplar.

Em 2008, antes de ir para Pequim, tive a chance de conhecer a Confederação Brasileira de Judô que fica no aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro. Recebemos o convite da própria CBJ. De perto, pude comprovar a seriedade do trabalho. Sem nenhuma dúvida, é uma das confederações mais organizadas. Pelo menos um pedaço de cada medalha deve-se à essa estrutura oferecida.

Mas nenhum mérito é maior que o do atleta. E um ponto em comum me impressionou em Felipe Kitadai e Sarah Menezes. A frieza.Kitadai se recuperou com raça na repescagem, depois de…

Ver o post original 161 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s